O Artista

Carlos Alberto de Araujo Filho nasceu em 1950, em São Paulo. Cresceu nas regiões de Perdizes e Vila Buarque e, quando pequeno, pintava com qualquer material que encontrasse. Decorava seus espaços com muita liberdade, como fez ao pendurar no teto da garagem duas bicicletas velhas, para deixar o ambiente com o aspecto de um quadro. Introvertido e autodidata, praticava a pintura todos os dias e sonhava em dedicar-se a ela completamente. Seu primeiro quadro catalogado, "Alegoria ao Carnaval", foi feito quando tinha apenas 13 anos. Tinha receio de não conseguir uma boa renda com a vida de artista e, por influência do pai, formou-se em engenharia civil. Porém, não chegou a se dedicar à profissão.

Participou em 1973 da exposição "Imagens do Brasil", em Bruxelas e teve sua primeira exposição individual realizada em 1974, no Museu de Arte de São Paulo (MASP). Um de seus grandes projetos foi a elaboração de "Bíblia Citações", uma bíblia ilustrada com mais de 1000 imagens, todas de sua autoria. Em maio de 2007, o então Papa Bento XVI foi presenteado com um exemplar dessa obra em sua visita ao Brasil. Já expôs seu trabalho na Bienal de Florença (2007), na Itália, e no Carrousel du Louvre, em Paris (2008). Em 2010, expôs 25 grandes painéis no Museu Brasileiro da Escultura (MuBE).

Publicou entre 2010 e 2013 dois outros livros ilustrados com centenas de imagens, "Pinturas Antigo e Novo Testamento" e "Gênesis", sempre seguindo a temática de reflexão espiritual. Em setembro de 2015, foi escolhido para reabrir o Panteão de Roma, na Itália, que há mais de 300 anos não recebia exposições. Foi o primeiro artista contemporâneo a expor no monumento, que tem mais de mil anos e abriga obras de pintores renascentistas, como Rafael. Para essa exposição, foram confeccionados 32 painéis verticais que ilustram passagens bíblicas do Gênesis.

Publicou um museu virtual, disponível para todos, no qual o usuário pode passear por um espaço imaginário repleto de painéis e figuras feitas pelo pintor. Em junho de 2018 participou da exposição "Revelação e Luz das Formas do Imaginário", desenvolvida pelo artista e pelos participantes do projeto "Resgatando Cultura", do Instituto Olga Kos de Inclusão Social (IOK). Atualmente, continua a praticar a pintura em seu estúdio, em São Paulo.